Starcraft II – Compensa a espera?

featstarcraft

Como todos vocês sabem(ou deveriam saber, NOOBS!) o “JOGO MAIS ESPERADO DE TODOS OS TEMPOS” saiu agora dia 27 de Julho em lojas de todo o mundo(e disponível para download pago na internet também no site da Blizzard).

O jogo do qual estou falando é o Starcraft II, continuação depois de 12 anos do considerado melhor jogo de RTS(real-time strategy ou estratégia em tempo real) de todos os tempos. Pra quem não sabe, Starcraft é aquele jogo igual ao clássico Warcraft, porém com uma temática futurística e lances de ficção científica.

Pois bem, além do Starcraft I ter sido um sucesso de vendas e, como todos os jogos da blizzard, apresentar um single-player com uma narrativa imersiva  e personagens cativantes, ele é by far o RTS mais competitivo de todos os tempos. Para vocês terem noção da parada, na Coréia do Sul o Starcraft é considerado esporte nacional. ISSO MESMO, as gatas SURTAM comemorando quando duas centenas de zerglings são obliteradas por um tactical nuke bem aplicado. Basicamente quando uma família brasileira senta pra ver o jogo do flamengo, uma família coreana senta pra ver Flash vs Jaedong na final da MSL.

Enfim, eu como o gordo sortudo que sou, ganhei uma Beta-Key de Starcraft II bem antes do jogo lançar e tive acesso apenas ao modo multijogador. Quando eu sentei pra jogar eu já tava me preparando pro SACODE FEIO que eu ia levar de algum gordinho parte asiático da internet quando eu me surpreendi com uma mensagem de texto me perguntando se eu queria participar de uma practice league(liga de treinamento) para me familiarizar com o jogo antes de jogar sério.

Gameplay de Starcraft II

Gameplay de Starcraft II

Bom, como eu já tinha experiência em RTS e com Starcraft I eu optei por pular a practice league e fui direto pro jogo “sério”. Mesmo assim ele ainda pergunta se você se considera um jogador novato, mediano ou veterano para poder te colocar apenas com oponentes mais ou menos do seu nível. Em seguida, você participa de 5 partidas de colocação e dependendo de como você se sai, você é colocado em ligas diferentes com oponentes de diferentes níveis. Isso em si já tornou o jogo MUITO mais acessível que seu antecessor. Eu lembro da experiência frustrante que eu tive na minha pré-adolescência que foi tentar jogar Starcraf online e ser ESCULACHADO seguidamente até desistir do jogo.

Outra coisa que me impressionou foi como ele consegue ser extremamente semelhante ao primeiro jogo e ao mesmo tempo completamente novo. À primeira vista parece que você está jogando Starcraft I com gráficos melhorados, mas prestando atenção você vê que além das mecânicas de jogo terem mudado para melhor,  a interface do jogo está bem mais fácil e inteligente. Por exemplo, no primeiro jogo você tinha que manualmente colocar cada trabalhador para extrair minérios após criá-los enquanto no 2 você pode designar o command center/hatchery/nexus para criar os trabalhadores e mandá-los direto para a linha de mineração. Alterações como essa deixam o jogo mais “fácil”e algumas pessoas olham isso como uma coisa ruim, mas na verdade  isso é uma evolução natural da interação dos players com o jogo.

O core do gameplay portanto continua sendo extremamente balanceado e competitivo, contendo as mesmas 3 raças(zerg, protoss e terran) com jogabilidades completamente distintas e divertidas. Dessa vez porém os gráficos estão extremamente polidos e definidos e unidades novas foram adicionadas é claro, como as difamadas roaches, nova unidade zerg que é uma baratinha que cospe ácido, as phoenix protoss, unidade de superioridade aérea que pode atacar enquanto se move e os marauders dos terran, que atiram granadas que deixam as unidades inimigas mais lentas.

Phoenix Protoss

Phoenix Protoss

Logo que comprei o jogo(no dia do lançamento é claro pois sou gordo), vi que o multiplayer não mudou muito desde o beta, fora algumas pequenas mudanças pra balancear o jogo. Porém, dessa vez tive a oportunidade de experienciar a campanha single player.

AH SIM, esqueci de uma coisa IMPORTANTE, depois eu falo sobre a campanha single player.

Esqueci de dizer que a Blizzard dessa vez disponibilizou o jogo em várias línguas diferentes e, inclusive, lançou o jogo aqui no Brasil por um preço bem mais acessível (50 reais). Essa versão mais barata porém só permite que o jogador jogue por 6 meses e se quiser jogar além disso precisa pagar uma pequena mensalidade ou pode optar por fazer o upgrade para a versão completa que não precisa de mensalidade.

Bom, eu no meu caso comprei a versão completa de 59 dolares no site da blizzard direto porque eu sei que sou gordo e vou jogar mais que 6 meses obviamente.

Enfim, por ser um brasileiro TRU eu optei por comprar a versão em português e ver como anda o lixo da dublagem brasileira de jogos. ME SURPREENDI BOSSALMENTE em ver que a dublagem tá LINDA, jogando a campanha eu me senti vendo um CLÁSSICO da sessão da tarde. Quase chorei quando na introdução o personagem principal James Raynor fala “Quem ri por último ri melhor, desgraçado!” e atira na TV depois. Mas sério, tá bom mesmo, deviam dublar todos os jogos como dublaram Starcraft II. Eu até dei uma comparada com a dublagem americana e arrisco até em dizer que a brasileira está melhor. No entanto, algumas traduções doem na alma fortemente, como Scourge virar Tinhoso e Zerglings virarem Zergnídeos.

Mas enfim, o Single Player. Mesmo sem adicionar o fato de que a dublagem engrandece em muito a narrativa, mais uma vez a Blizzard produziu uma obra-prima de campanha. Além da história bem feita e dos personagens cativantes, a campanha apresenta vários detalhes que fazem a experiencia ficar mais interessante como por exemplo anúncios fakes do Ipistol ou do Miojo Nuclear, além de vários easter eggs, como por exemplo o arcade Lost Viking(mini-joguinho de nave que você pode jogar in-game, cujo nome é homenagem ao jogo da Blizzard Lost Vikings para super nintendo).

Ah sim, por último me lembrei que tem também o map editor extremamente complexo e com várias possibilidades, que inclusive é o que permite criar jogos como o próprio lost vikings e outros como clones de tetris, shooters 2d e até mesmo jogos FPS tudo isso com a engine do Starcraft II.

Bom galera, isso foi a resenha totalmente não-imparcial de um fan-boy GORDO E SUJO de Starcraft II, espero que vocês tenham gostado da review, continuem acessando o site e ouvindo o podcast e que comprem o jogo para poderem ser ownados por mim pra acabar com a minha streak de loss aqui.

Você pode deixar um comentário, ou trackback do seu próprio site.

4 Comentários to “Starcraft II – Compensa a espera?”

  1. Zuqueta says:

    O SC 1 foi um dos melhores jógos que já joguei… jógo há uns 7 anos.

    O SC II tb tah cabriocárico (com destaque para o single player)…

    tb fui beta tester (graças ao Rômulo)… mas acho q eles se precipitaram no lançamento… falta muito pra coisa ficar equilibrada… num 2×2, com dois protoss no msmo time, chrono boost + zealot fodem qq tática ofensiva… mas tah valendo o SC 1 demorou uns 5 anos pra ficar justo tb… vamos esperar os patchs

    P.S. Mto bom o site! (P.S. = pela saco)

  2. Senhor Da Eternidade says:

    Se vc tá falando do rômulo que eu to pensando, ele foi beta tester graças a mim =P. E bom, quanto a parada dos protoss no 2×2 eh foda mesmo, mas eu acredito que eles façam o balanço do jogo focando no 1×1. Eu lembro que no Starcraft I quando tinha torneio de 2×2 era proibido jogar dois Zerg juntos por causa do double 4-pool(mais rápido dos zerg rush).

  3. Rômulo que deu says:

    SC1 foi épico. Primeiro RTS em que jogar com as raças tem gameplay COMPLETAMENTE diferente, e com uma plataforma de jogatina online foda.

    SC2 é um belo upgrade. O jogo em si é o mesmo, com melhorias em vários pontos, mas não houve inovações.

  4. […] semanas depois do lançamento do tão esperado Starcraft II, a produtora de games sofreu uma queda de 6% no pregão after-market em Wall Street. Além de ter […]

Deixe seu recado

Powered by WordPress | Designed by: Free MMORPG Games | Thanks to Browser Games, Game Music and RPG Reviews


Konami Easter Egg by Adrian3.com



Konami Easter Egg by Adrian3.com